ADVERTÊNCIA

As informações contidas neste blog são apenas para fins informativos. NÃO DEVEM SER CONSIDERADAS COMO CONSELHOS MÉDICOS. O autor não se responsabiliza por quaisquer consequências de qualquer tratamento, procedimento, exercício, modificação alimentar ou ação resultante da leitura ou utilização das informações contidas neste blog. A publicação dessas informações não constitui prática de medicina e essas informações não substituem o conselho de seu médico ou outro profissional de saúde. Antes de empreender qualquer forma de tratamento, o leitor deve procurar o conselho de seu médico ou outro profissional de saúde.

terça-feira, 17 de maio de 2011

LATICÍNIOS DESNATADOS SÃO BONS PARA SEU FILHO?

 Fonte: Family Health Guide

 


Estudo mostra que lácteos com baixo teor de gordura não ajudam crianças a perder peso.


 


Mudar a alimentação regular das crianças obrigando-as a consumirem laticínios com pouca gordura não vai necessariamente ajudá-los a perder peso.



Uma pesquisa publicada no American Journal of Clinical Nutrition concluiu que a mudança para laticínios com pouca gordura, logicamente reduz a quantidade de gordura consumida pelas crianças, mas não faz qualquer diferença para o seu peso ou índice de massa corporal (IMC).



Durante o estudo, feito com 145 crianças (idade entre quatro e 13), os pesquisadores as separaram em dois grupos. O primeiro grupo consumiu laticínios com pouca gordura durante 6 meses. Ao segundo grupo, de controle, não foi dada nenhuma orientação nutricional.

Enfermeiras entrevistaram as crianças e os pais sobre seus hábitos alimentares lácteos no início do estudo e novamente aos três e aos seis meses. Elas também extraíram sangue e mediram o IMC e a circunferência da cintura.



Ao invés de perder peso, as crianças que adotaram a dieta de leite com pouca gordura, pareciam compensar comendo mais calorias provenientes de outras fontes. Eles reduziram, no entanto, o seu consumo de gordura em 13,3% contra16% no grupo controle. Enquanto não há dúvida de que a redução da ingestão de gordura é em si uma coisa boa, o perigo é que muitos pais assumem que produtos com baixa gordura vão ajudar com a perda de peso.



Muitos pesquisadores que contestam o estudo, dizem que se nós conseguirmos levar as pessoas a consumirem produtos com baixo teor de gordura ou com gordura reduzida,  podemos ter um impacto sobre o peso. Eles defendem que estudos como esse, com foco apenas em lácteos, não são úteis.



Em vez de procurar uma "solução rápida", precisamos garantir que nossas crianças sejam expostas a uma dieta saudável, juntamente com muita atividade física. Prevenir que as crianças tenham excesso de peso significa adaptar o modo como sua família come e se exercita e como vocês passam tempo juntos.



As diretrizes atuais recomendam que as crianças acima de 2 anos de idade, façam pelo menos 60 minutos de atividade física moderada a vigorosa na maioria dos dias, de preferência todos, da semana.


Pesquisas mostram que crianças obesas têm maior probabilidade de se tornarem adultos obesos e apresentarem maior risco de problemas graves de saúde.


Como saber se seu filho está com sobrepeso?


A maneira mais fácil de medir o IMC é a utilização de uma calculadora de IMC. Mas como poucas pessoas terão uma dessas em casa, você pode utilizar a fórmula de cálculo:

 

            Peso (kg)

IMC = ------------

            Altura ² (m)

           

Depois de saber o IMC do seu filho você pode comparar com um gráfico de IMC normal. Crianças caem em uma das quatro categorias:

 

Baixo peso: IMC < que o 5º percentil;

Peso normal: IMC > 5º e < que o 85º percentil;

Sobrepeso: IMC > 85º e < que 95º;

Obesos: IMC > que o 95º percentil.


O IMC não é uma medida perfeita da gordura corporal e pode ser enganoso em algumas situações. Crianças musculosas ou encorpadas podem ter um IMC mais elevado sem ter excesso de peso. É importante lembrar que o IMC é geralmente um bom indicador - mas não é uma medição direta - de gordura corporal.


 










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário